Ouça os diálogos entre Sarney e filho sobre negócios da família

Gravação da Polícia Federal mostra Fernando como operador da família Sarney

23 de julho de 2009 | 01h49

As gravações feitas pela Polícia Federal no âmbito da Operação Boi Barrica - com autorização judicial - revelam o empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), como operador atuante nos negócios e também na política. Um dos alvos preferidos dele, revelam os diálogos, é o setor elétrico - nos telefonemas, interlocutores como o diretor da Eletrobrás, Astrogildo Quental, e o assessor do ministro Edison Lobão (Minas e Energia) Antonio Carlos Lima, o Pipoca.

Responsável pelo dia a dia das empresas do clã Sarney no Maranhão, Fernando, avesso aos holofotes e único dos três filhos de Marly e José Sarney a não entrar oficialmente para o mundo da política, se mostra um eficiente articulador, sempre preocupado com dinheiro e com os interesses da família no setor público.

 

Ouça os diálogos:

somDiálogo 1 (26/3/2008 - 18h40min27s): Fernando Sarney e irmão falam sobre "négocio quente" no MA

 

som  Diálogo 2 (26/3/2008 - 18h46min13s): Fernando Sarney recebe telefonema de Maguito Vilela

 

som  Diálogo 3 (25/3/2008 - 13h44min20s): Fernando Sarney fala sobre indicação no Ministério das Minas e Energia

 

som  Diálogo 4 (28/3/2008 - 19h26min14s): Fernando e José Sarney conversam sobre Operação Boi Barrica

 

 

Veja também:

som OUÇA: Diálogos ligam Sarney a atos secretos e a Agaciel

especialESPECIAL MULTIMÍDIA: Entenda os atos secretos e confira as análises

lista Confira a lista dos 663 atos secretos do Senado

trailer Galeria: vista aérea da casa particular de José Sarney na Península dos Ministros 

lista O ESTADO DE S. PAULO: Senado acumula mais de 300 atos secretos

lista O ESTADO DE S. PAULO: Neto de Sarney agencia crédito no Senado 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.