‘Os vereadores têm o direito de reivindicar’, diz novo presidente do PSDB paulistano

Julio Semeghini garante que grupo de Alckmin trabalhará para atrair vereadores

Julia Duailibi, de O Estado de S.Paulo,

11 de abril de 2011 | 23h00

O novo presidente do diretório municipal do PSDB em São Paulo, Julio Semeghini, acredita no compromisso firmado com os vereadores paulistanos para que um acordo com o grupo de Geraldo Alckmin seja firmado. Ele falou ao Estado:

 

Agora como presidente eleito, o que o sr. pretende fazer diante do impasse para formar o resto da Executiva Municipal?

Há um compromisso de fazer um acordo, e esse é o ponto mais importante. Ontem (domingo, 10), no dia da convenção, havia muita preocupação para dar certo. Nós fizemos tudo, mas não avançamos no acordo. E vários tentaram. Dos dois lados. Mas foi um momento de convenção, com muita gente e uma tensão muito grande. Agora temos toda a tranquilidade de conversar e construir. Do nosso lado, sempre quisemos isso, e é o que vou buscar. Já conversei com vários vereadores.

 

Por que não se chegou a um acordo durante a eleição?

Todos já estavam apoiando a minha eleição para presidente. Pela primeira vez, os 13 vereadores estão no Diretório Municipal. Agora também queremos que eles façam parte da Executiva Municipal, de maneira natural. Vamos identificar os pontos e construir isso. É um desafio que temos até quinta-feira.

 

Os vereadores querem a secretaria-geral para compor.

Estão falando sobre a secretaria-geral. Se fosse só secretaria-geral, a gente até já conversou sobre isso. Eles querem mais participação. E nós queremos ouvi-los sobre isso.

 

O sr. acha que os vereadores estão dificultando as negociações por que têm ligação política com o prefeito Kassab?

Não acredito nisso. Eles não precisam disso. São um grupo grande e maduro. Eles têm o direito legítimo de reivindicar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.