Os belos subúrbios americanos podem fazer mal à saúde

Os belos subúrbios das grandes cidades americanas, com seus imensos gramados, casas sempre recém-pintadas, nada de comércio e ninguém nas ruas, podem ser um perigo para a saúde. Um estudo publicado hoje mostra que esses subúrbios espandidos, que dificultam a locomoção das pessoas, podem induzir à obesidade.Em partes da Europa, onde as cidades são projetadas para encorajar atividade física, os moradores são tipicamente magros e vivem mais que a média americana, enquanto que os pedestres e ciclistas estão menos sujeitos a serem mortos por um carro do que nos Estados Unidos.Americanos que vivem na maioria desses pequenos municípios tendem a engordar cerca de três quilos a mais que seus conterrâneos, que moram em áreas mais compactas.Os estudos apelam aos urbanistas e planejadores dos Estados Unidos que considerem a saúde pública ao projetar bairros e subúrbios.?A forma de construir influencia a saúde de modo muito mais difuso do que a maioria dos profissionais da saúde percebem", diz Richard Jackson, que ajudou a editar a pesquisa, publicada no American Journal of Public Health.?É só olhar para muitos subúrbios ? eles não têm sequer passeios.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.