Ornelas diz que Tebet teve atuação suspeita

O senador Waldeck Ornélas (PFL-BA) criticou a atuação do presidente do Conselhode Ética, senador Ramez Tebet, afirmando que ele foi parcial, autocrático e teve uma atuação suspeita nasessão de hoje de julgamento do processo de violação do painel de votação eletrônica do plenário. Ele acusou Tebet de ter acertado, na véspera, com líderes do PMDB e PSDB, as regras regimentais a seremobservadas na reunião. Ornélas defendeu os senadores Romeu Tuma (SP), Geraldo Althoff (S C) e FrancelinoPereira (MG), todos do PFL, que votaram a favor do relatório, porém com o destaque oferecido pelo partido,conforme ficou acordado na reunião de hoje de amanhã do PFL. "A votação mais importante é a do destaque",disse Ornélas, ressaltando que, nessa votação, os cinco representantes do PFL no Conselho votaram unidos,objetivando suprimir a cassação do relatório do senador Saturnino Braga (PSB-RJ).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.