Orlando diz que comprou terreno com 'economia de toda a vida'

O ministro do Esporte, Orlando Silva, afirmou hoje ter usado a "economia de toda a vida" para comprar um terreno no distrito de Sousas, em Campinas (SP). Ele pagou à vista R$ 370 mil no terreno em agosto do ano passado. Há um duto da Petrobras em parte do lote e poderá haver desapropriação da área pagando um preço maior aos proprietários, segundo reportagem veiculada pelo UOL.

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

18 de outubro de 2011 | 19h21

Em entrevista após participar de uma audiência de quase quatro horas em duas comissões da Câmara, o ministro afirmou que o bem é o único que possui. Disse que sabia da existência de dutos, mas negou ter qualquer informação sobre a possível remoção deles e uma consequente indenização. Observou que o terreno tem um valor menor do que o de vizinhos devido a sua configuração. "Isso está registrado na minha declaração de bens. Foi uma compra regular".

O ministro evitou responder sobre que tipo de pedido o seu antecessor e atual governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, teria feito para que fosse firmado o convênio com as entidades de João Dias Ferreira, o policial militar que agora acusa Orlando de corrupção. "Seria conveniente que vocês conversassem com o Agnelo sobre as relações políticas que ele possui em Brasília. Trabalhei com o Agnelo e sei que é serio, honesto e trabalhador".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.