Organização confirma que paga viagem de parlamentares

A Organização Mundial de Propriedade Intelectual confirmou ontem que está pagando a viagem de oito deputados e senadores brasileiros a Genebra, na Suíça, com o objetivo de divulgar o sistema de patentes e marcas. A entidade admitiu que o objetivo também é ?explicar? a eles as vantagens de um acordo de marcas que há anos a organização tenta convencer o Brasil a aderir. Cada parlamentar está recebendo US$ 1 mil, além de passagens aéreas.

AE, Agencia Estado

21 de julho de 2009 | 09h46

O Brasil até hoje não aderiu ao Protocolo de Madri, tratado para permitir que o registro de uma marca em um país seja válido em todos os outros. O governo deve mandar o documento ao Congresso até o fim do ano. Ao final do primeiro dia de palestras, ontem, os parlamentares opinavam que há ?grande chance? de o Congresso aprovar o protocolo. ?Existem várias vantagens e uma redução da burocracia?, afirmou o deputado Bruno Rodrigues (PE), vice-líder do PSDB na Câmara.

?A visita é parte das atividades da entidade para sensibilizar as várias partes sobre a importância estratégica da propriedade intelectual e sua função na criação de riqueza e de desenvolvimento econômico?, disse Samar Shamoon, assessora de imprensa da entidade. A programação dos deputados e senadores termina hoje, com reuniões e almoço. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
lobbySuíçaparlamentaresviagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.