Orçamento pode ser votado em dezembro, diz Aleluia

O presidente da Comissão Mista de Orçamento, deputado José Carlos Aleluia (PFL-BA), espera que a votação final do orçamento da União para 2003 ocorra entre os dias 15 e 18 de dezembro. Segundo o deputado, o relator da proposta, senador Sérgio Machado (PMDB-CE), entregará seu relatório preliminar na quarta-feira. Os líderes partidários terão até 8 de novembro para encaminhar as emendas individuais e de bancada. Nesse período, deverão indicar os 10 relatores parciais. Até o momento apenas o PFL indicou o deputado Santos Filho (PR) para relatar os projetos relativos à infra-estrutura. Aleluia informou também que no próximo dia 29 deverão ser ouvidos na comissão o presidente do Banco Central, Armínio Fraga, e o secretário do Tesouro, Eduardo Guardia, para explicar a proposta orçamentária do governo. Aleluia disse também que espera que o presidente da República eleito envie assessores para conversar com integrantes da comissão já a partir da próxima segunda-feira. Segundo Aleluia há vários aspectos no orçamento que devem ser negociados com o governo eleito, como as questões relativas ao salário mínimo, o crescimento da taxa de juros, previdência dos servidores, dívida interna, e o sistema tributário. O deputado rebateu os comentários feitos pela equipe do candidato petista Luiz Inácio Lula da Silva de que o orçamento que está sendo discutido diz respeito ao governo atual. "É possível adaptar o orçamento às necessidades do novo governo. Não venham me dizer que é o orçamento do presidente Fernando Henrique Cardoso", afirmou. Ele criticou a ausência do tema Orçamento Geral da União no discurso dos dois candidatos que disputam a presidência da República. "É com tristeza que eu vejo os programas eleitorais como um show", lamentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.