Orçamento do governo paulista cresce 12%

A proposta de orçamentária do governo de São Paulo para 2005, fechada hoje, projeta R$ 69,7 bilhões, 12% superior ao Orçamento deste ano, de R$ 61,9 bilhões. Para o ano que vem, o governo paulista prevê investimentos de R$ 6,8 bilhões, incluindo as estatais, programas sociais e infra-estrutura.De acordo com secretário de Economia e Planejamento, Andrea Calabi, as prioridade são transportes, habitação, saúde, educação e segurança. "Estamos recuperando os patamares que São Paulo vivenciou na época dos grandes investimentos", disse. O secretário prevê recursos de R$ 700 milhões em projetos das Parcerias Público-Privadas (PPPs).As estimativas de inflação e de crescimento do PIB previstas no Orçamento são de 5,5% (IGP-DI) e 3,5%, respectivamente. Ao comentar as estimativas em relação às metas do governo federal (4,5% para IPCA e 4% PIB), o presidente da Assembléia Legislativa, Sidney Beraldo, disse que os números de São Paulo são mais realistas.A proposta orçamentária deverá tramitar no plenário da Assembléia por 15 sessões, para o recebimento de emendas. Após esta fase, será encaminhada à Comissão de Finanças e Orçamento, que terá um prazo de 30 dias para apresentar o parecer. Depois disso, o projeto estará pronto para ser votado no plenário até o final de dezembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.