Opportunity diz que bloqueio de contas é 'infundado'

Em resposta ao anúncio do Ministério Público Federal de São Paulo (MPF-SP) de que cerca de US$ 496 milhões do montante bloqueado pelo Ministério da Justiça - como sendo ligado à Operação Satiagraha - são do Grupo Opportunity, a assessoria do banco afirmou hoje, em nota, que o pedido de bloqueio é "infundado e arbitrário". Segundo a nota, o Opportunity não foi notificado sobre o bloqueio e, caso seja avisado, irá "demonstrar às autoridades brasileiras e estrangeiras a total ausência de justificativas legais para o bloqueio". A assessoria do banco afirma ainda que a Operação Satiagraha é marcada por "ilegalidades, abusos de poder, falsa imputação de crimes, acusações levianas, uso ostensivo da mídia, vazamento de informações e a utilização da força policial a serviço de interesses privados".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.