Oposição vai manter obstrução à votação do Orçamento

O líder do PT na Câmara, deputado Walter Pinheiro (BA), anunciou que a oposição manterá a obstrução às votações na Comissão Mista de Orçamento. Ele disse ter sido informado de que a reunião dos líderes da base governista, na casa do presidente da Câmara, deputado Aécio Neves (PSDB-MG), não resultou em uma proposta concreta de solução para o impasse existente em torno da proposta orçamentária para 2002. Segundo Pinheiro, o líder do governo na Câmara, Arnaldo Madeira, foi destacado para conversar com o presidente Fernando Henrique Cardoso, que se encontra em Montevidéu. O líder petista disse que, enquanto não houver uma sinalização do presidente sobre um possível reajuste do salário mínimo para um valor acima de R$ 200,00, a obstrução será mantida. O deputado Sérgio Miranda (PCdoB-MG) formulou agora à noite, na Comissão Mista de Orçamento, pedido para que seja feita a leitura da ata da sessão anterior da comissão. Trata-se da primeira atitude de obstrução das oposições aos trabalhos da comissão, iniciados minutos antes. "A base governista está tentando enrolar a oposição", disse Miranda. Pouco antes disso, o vice-líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PPB-PR), informou que uma decisão sobre o valor do novo salário mínimo só seria anunciada após o contato que o líder do governo na Câmara, deputado Arnaldo Madeira (PSDB-SP), está tentando fazer com o presidente Fernando Henrique.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.