Oposição vai esperar governistas para pedir CPI ao STF

A bancada do PSDB no Senado adiou para hoje à tarde a entrega do mandado de segurança ao Supremo Tribunal Federal (STF) para garantir a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras. O encaminhamento da ação à Corte estava previsto para as 10 horas de hoje, mas o PSDB e o DEM decidiram aguardar a reunião dos líderes governistas e da base aliada para discutir a instalação da CPI. "Vamos aguardar o resultado da reunião. Os indicativos que temos do Supremo são positivos, mas se eles (governistas) resolverem instalar a CPI não será necessário recorrer à Justiça", explicou o senador Alvaro Dias (PSDB-PR).

ROSANA DE CASSIA E CHRISTIANE SAMARCO, Agencia Estado

09 de julho de 2009 | 08h57

O PT e o PMDB romperam ontem o acordo com a oposição de instalação da CPI para, em troca, garantir a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e antecipar o recesso parlamentar - e assim tentar amenizar a crise no Senado provocada por uma série de denúncias contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP). Sem acordo, a oposição desistiu de antecipar o recesso e ameaça entrar com ação no STF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.