Oposição tem 'canal privilegiado' no Planalto, diz Fontana

Segundo líder do governo na Câmara, oposição utiliza 'tese do dossiê' para desestabilizar Dilma Rousseff

Cida Fontes, de O Estado de S. Paulo,

10 de abril de 2008 | 12h04

O líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS) afirmou nesta quinta-feira, 10, que a oposição tem um canal "privilegiado" no Palácio do Planalto, por onde estariam vazando informações sigilosas dos cartões corporativos. "Vejo cada vez mais a mão da oposição na tese do dossiê para fazer luta política e desestabilizar a ministra Dilma Rousseff (da Casa Civil)", afirmou Fontana, referindo-se ao dossiê que teria saído da Casa Civil, com gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.  Veja também:PF apreende 6 computadores para perícia no caso do dossiêGaribaldi cria CPI dos cartões no SenadoBase fará de tudo para impedir CPI no Senado, diz Fontana PF abre inquérito para apurar vazamento de dados de FHCDossiê com dados do ex-presidente FHC  Entenda a crise dos cartões corporativos  "Qual o canal privilegiado que os parlamentares de oposição têm dentro da presidência?, questionou Fontana. Para ele é muita coincidência os vazamentos de informações do Palácio do Planalto pelos órgãos de imprensa. "A (revista) Veja é inimiga do governo", acrescentou, referindo-se à revista semanal que foi a primeira divulgar os gastos sigilosos do ex-presidente FHC.  Em relação à criação da CPI exclusiva no Senado, o líder governista classificou como "ridícula" a iniciativa da oposição de instalar essa comissão. "Isso beira o ridículo. Não sei onde a oposição quer chegar", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.