Oposição recorre ao TSE com pedido de cassação de Roseana

PSDB, PSB e PT alegam que governadora, do PMDB, assumiu no MA com votos obtidos em outro partido, o PFL

Gustavo Uribe, da Agência Estado,

04 de junho de 2009 | 17h46

Partidos de oposição à governadora licenciada do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), recorreram nesta quinta-feira, 4, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com pedido de cassação do mandato da peemedebista e de seu vice, João Alberto, também do PMDB.

 

Formada por PSDB, PSB e PT, a oposição alega que Roseana trocou de legenda após a eleição estadual de 2006, deixando o então PFL (atual DEM) e aderindo ao PMDB após a derrota nas eleições para Jackson Lago (PDT), cassado por abuso de poder político.

 

Os partidos alegam que a governadora teria incorrido em infidelidade partidária, uma vez que assumiu o governo com votos obtidos quando então fazia parte de outra legenda.

 

Roseana ficou em segundo lugar no pleito de 2006, mas foi empossada no cargo em abril deste ano após a cassação de Lago. O vice João Alberto está no comando do Maranhão, já que Roseana foi submetida ontem (3) a uma cirurgia para a correção de um aneurisma cerebral. Em abril, o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) rejeitou o pedido da oposição.

Tudo o que sabemos sobre:
Roseana SarneyMaranhãoOposição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.