Oposição quer reabrir investigação sobre casa de Yeda

Deputados de bancadas da oposição pediram hoje a reabertura da investigação sobre a compra da casa da governadora Yeda Crusius (PSDB) à procuradora-geral de Justiça do Rio Grande do Sul, Simone Mariano Rocha. O líder da bancada do PT, Elvino Bohn Gass, disse que uma série de contradições surgidas nos últimos dias precisam ser esclarecidas.

ELDER OGLIARI, Agencia Estado

17 de agosto de 2009 | 21h03

A principal delas é uma conversa telefônica entre o empresário Lair Ferst e o ex-representante do governo do Rio Grande do Sul em Brasília, Marcelo Cavalcante, no qual os dois referem-se a um suposto pagamento "por fora" de R$ 250 mil, além dos R$ 750 mil declarados no negócio. O diálogo está referido na ação civil pública de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Federal contra Yeda e outros oito demandados no dia 5 de agosto. A governadora vem alegando que o Ministério Público Estadual já investigou o caso no ano passado e não encontrou nenhuma irregularidade.

Tudo o que sabemos sobre:
Yeda CrusiusRScrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.