Oposição quer ouvir Thomaz Bastos sobre lista de Furnas

Os partidos de oposição estão defendendo que o ministro da Justiça, Marcio Thomaz Bastos, compareça à CPI dos Correios para falar sobre a lista de Furnas. A CPI aprovou hoje convocação do ex-diretor de Furnas, Dimas Toledo, apontado como autor de uma lista com os nomes e 156 políticos, principalmente do PSDB e do PFL, que teriam recebido dinheiro de caixa 2 na campanha eleitoral de 2002. A oposição quer que o ministro da Justiça faça um relato sobre a autenticidade da lista, que estaria sendo investigada pela Polícia Federal.Em nota à imprensa o PFL anunciou que a lista de Furnas "não passa de fraude grosseira para atingir a imagem dos parlamentares da oposição". O partido observou ainda que considera estranho que a investigação não esteja sendo conduzida pelo Ministério Público federal. "O PFL não aceita igualmente a atitude leniente de autoridades a quem cabe definir se a lista é falsa ou verdadeira. Com a palavra o senhor ministro", encerra a nota. A expectativa é que a CPI dos Correios analise em sua próxima sessão administrativa, prevista para terça-feira, o convite para Thomaz Bastos comparecer à comissão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.