Oposição quer informações sobre viagens de helicóptero de Campos

Desde janeiro do ano passado, os gastos totalizaram R$ 5,17 milhões; governo de Pernambuco não possui avião

Ângela Lacerda , Agência Estado

15 de julho de 2013 | 20h57

A bancada de oposição ao governador Eduardo Campos (PSB) na Assembleia Legislativa de Pernambuco vai protocolar um pedido de informação sobre as viagens feitas pelo governador em aviões executivos e helicópteros fretados. Desde janeiro do ano passado, os gastos totalizaram R$ 5,17 milhões, dos quais R$ 3,6 milhões em 2012 e pelo menos R$ 1,5 milhão desde janeiro. O governo estadual não possui avião.

Os gastos com as viagens do governador foram levantados pelo Jornal do Commercio, em matéria publicada neste domingo, 14, com base em dados do Portal da Transparência. Os serviços de deslocamento para Campos são realizados em avião executivo e helicópteros de três empresas - Sociedade de Taxi Aéreo Weston Ltda, Easy Taxi Aéreo Ltda e Colt Táxi Aéreo S.A.

No ano passado, foram contratados 73 voos, 15 deles de helicóptero. Neste ano, foram 30 os voos contratados.

"Queremos todas as informações sobre estas viagens: o destino, os passageiros, a motivação", afirmou nesta segunda-feira o líder da oposição, deputado estadual Daniel Coelho (PSDB). "É preciso saber se estes gastos são do interesse do Estado".

"Não queremos dizer que ele está fazendo pré-campanha, mas é preciso que estes gastos fiquem claros e transparentes", destacou Coelho, ao afirmar que a oposição não quer pré-julgar, mas considera fundamental que todas as viagens sejam identificadas para que fique claro se todos os deslocamentos foram realizados a serviço do governo ou se também atenderam a Campos na condição de presidenciável e presidente nacional do PSB.

Alerta. O deputado frisou que "os números são elevados e acendem o sinal de alerta", especialmente porque, na sua avaliação, "Pernambuco enfrenta situação difícil". "O Estado tem o pior déficit fiscal do País, mais de R$ 1 bilhão", observou.

Diante do recesso da Assembleia Legislativa, o pedido só será encaminhado ao governo no dia primeiro de agosto. O prazo para a resposta é de 30 dias.

O governador participou neste domingo, na sede provisória do governo, no Centro de Convenções, de evento para comemorar um ano de atividade da Comissão Estadual da Memória e Verdade Dom Hélder Câmara, mas não deu entrevista sobre o assunto.

Tudo o que sabemos sobre:
Eduardo Camposviagensgastosoposição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.