Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Oposição pode aprovar CPI Waldomiro no Senado

O governo corre o risco de não conseguir barrar a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Senado para investigar o ex-assessor da Casa Civil Waldomiro Diniz. As chances da CPI ser criada aumentaram com a decisão dos tucanos e do PDT de fechar questão e assinarem o requerimento para a instalação da comissão. Pelos cálculos de líderes aliados, o requerimento de CPI deverá ter, no mínimo, 25 assinaturas de senadores ? são necessárias 27 para que a Comissão seja criada.Além dos cinco senadores do PDT, dez senadores do PSDB deverão assinar o pedido de CPI. Os tucanos resolveram assinar em bloco o requerimento de depois das insinuações de petistas de que integrantes do PSDB estariam envolvidos em irregularidades com jogos clandestinos.Apenas o senador tucano Eduardo Siqueira Campos (PSDB-TO) não deverá assinar a CPI. O PFL está dividido: o grupo ligado aos senadores Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e Roseana Sarney (PFL-MA) garantem que dos 17 senadores do partido, apenas sete assinarão o requerimento para a criação da comissão. Já o líder do partido, senador José Agripino Maia (RN), está confiante de que entre nove e 11 senadores pefelistas vão apoiar a CPI. ?Temostodas as chances de completar as 27 assinaturas para criar a CPI?, disse Agripino Maia. No PMDB, dois senadores já deram como certa sua adesão: Pedro Simon (RS) e Mão Santa (PI). A senadora Heloísa Helena também já assinou o requerimento de CPI. Mas enquanto no Senado o governo corre o sério risco de ver instalada a CPI, na Câmara as chances de que a oposição consiga as 171 assinaturas necessárias para a criação da CPI são mínimas. Os cálculos dos aliados é de que o requerimento de CPI da Câmara obtenha cerca de130 assinaturas. A estimativa é que 100 deputados do PFL e do PSDB assinarão o requerimento. Outras 30 assinaturas deverão ser dadas por aliados insatisfeitos com o governo. Nesta terça, a bancada do PT na Câmara se reúne para fechar questão contra a CPI. Em reunião da coordenação do partido, na noite desta segunda, que reúne representantes de todas as tendências do partido, ficou decidido que os deputados petistas não vão assinar o pedido de CPI.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.