Oposição monta estratégia para investigar Jader

Os líderes dos partidos de oposição reúnem-se nesta noite para discutir que estratégia seguirão, a partir de amanhã, para acelerar as investigações sobre o presidente licenciado do Senado, Jader Barbalho (PMDB-PA). Em jantar que será realizado na residência do líder do PPS, senador Paulo Hartung (ES), os oposicionistas pretendem tirar uma posição conjunta para enfrentar as manobras regimentais que possam ser usadas pelo presidente do Conselho de Ética, senador Gilberto Mestrinho (PMDB-AM), para obstruir as investigações. Uma delas é a possibilidade, anunciada por Mestrinho, de indicar uma comissão de três senadores para ficar à frente das investigações e não um relator único, como aconteceu com a denúncia sobre a fraude do painel eletrônico. "A indicação de uma comissão de três senadores é prevista no regimento para representação, e não denúncia, como é o caso da proposta feita pela oposição contra Jader", alertou Hartung. Os senadores de oposição querem evitar também que o presidente do Conselho submeta as investigações ao Ministério Público ou às autoridades policiais, esvaziando, assim, as atribuições do Conselho de Ética.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.