Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Oposição faz protesto e pede abertura de CPI para apurar governador do Acre

Tião Viana apareceu em escutas da Operação G7, que apura fraudes em obras no Estado

Itaan Arruda, especial para O Estado de S. Paulo

14 de maio de 2013 | 18h31

RIO BRANCO - Opositores do governo Tião Viana (PT) realizaram nesta terça-feira, 14, um protesto em frente ao Palácio Rio Branco, sede oficial do governo do Acre. Cerca de 50 pessoas ligadas a partidos de oposição e representantes de movimentos comunitários lavaram as escadarias do Palácio em para "varrer com sabão a corrupção do governo", numa referência à Operação G7 da Polícia Federal.

Aos gritos de "Fora PT" e com cartazes de protesto e em apoio à PF, os manifestantes seguiram para a Assembleia Legislativa, onde o deputado estadual Wherles Rocha (PSDB), um dos cinco parlamentares de oposição, iniciou a coleta de assinaturas para abertura de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar as supostas fraudes em licitações públicas investigadas pela PF. Como o governo possui maioria na Assembleia, as chances da CPI ser aprovada são mínimas.

São necessárias oito assinaturas para a abertura da CPI. "Nós não temos como investigar da mesma forma como a Polícia Federal ou o MPE (Ministério Público Estadual), mas não vamos tolerar irregularidades se forem realmente comprovadas", afirmou o líder do PT na Assembleia Legislativa do Acre, Geraldo Pereira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.