Oposição e PMDB impedem votação de MP

A obstrução dos partidos da oposição e do PMDB impediu que houvesse quórum para a sessão da Câmara hoje. Com isso não chegaram a ser votados os mais de 15 Destaques de Votação em Separado apresentados por diversos partidos para alterar o texto da Medida Provisória 107, aprovado ontem à noite, que prevê o parcelamento da dívida das empresas com o INSS e a Receita Federal. Ela também aumenta a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) para as empresas de serviços que declaram seus impostos pelo lucro presumido e aumenta a alíquota da Cofins para as instituições financeiras de 3% para 4%. O presidente da Câmara, João Paulo Cunha, convocou sessão ordinária para a próxima segunda-feira, com o objetivo de colocar em votação as propostas de alteração do texto da MP 107 que estão na pauta do plenário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.