Dida Sampaio/Estadão - 09.11.2013
Dida Sampaio/Estadão - 09.11.2013

Oposição diz que fala de Temer 'amplia afastamento' de Dilma

Para tucanos, distanciamento do vice-presidente em relação ao governo é um caminho sem volta

Isadora Peron e Pedro Venceslau, O Estado de S. Paulo

04 de setembro de 2015 | 19h43

São Paulo - A fala do vice Michel Temer sobre a popularidade da presidente Dilma Rousseff foi vista por lideranças da oposição como uma sinalização de que o afastamento do peemedebista do Palácio do Planalto é um caminho sem volta.

"Essa fala é um sintoma de que a relação não está tão tranquila como deveria ser. Acho que revela um certo nervosismo, uma certa impaciência do vice em relação à situação do País", disse o senador Álvaro Dias (PSDB-PR).

Reservadamente, um outro senador tunaco avalia que, mais do que as declarações do vice, o fato de o peemedebista ter aceitado participar de um encontro com um grupo anti-Dilma "amplia o afastamento" e marca uma "ruptura" no relacionamento entre os dois.

Na noite de quinta-feira, Temer disse a um grupo de empresários que se Dilma mantivesse os atuais índices de aprovação seria "difícil" continuar mais três anos no governo. O encontro foi organizado por Rosangela Lyra, que lidera o grupo batizado de Acorda, Brasil, que é a favor do impeachment da presidente. 

A empresária já teria manifestado a políticos próximos que é a favor da "solução Temer", ou seja, que o seu grupo apoiaria o vice caso ele viesse assumir à Presidência no lugar de Dilma. 

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma RousseffcrisePSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.