Oposição disputa cabeça de chapa em Salvador

Apesar das tentativas, os partidos da oposição ao governo da Bahia, comandado pelo petista Jaques Wagner, ainda não conseguiram articular uma candidatura única para a disputa pela prefeitura de Salvador.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

08 de março de 2012 | 16h18

Os pré-candidatos das legendas, o deputado ACM Neto (DEM), o ex-prefeito e deputado Antonio Imbassahy (PSDB) e o ex-prefeito e radialista Mário Kertész (PMDB), reivindicam para si a cabeça de chapa. Para isso, tentam atrair partidos da base governista para engrossar as candidaturas, como o PR, do ex-governador César Borges, e o PP, do atual prefeito soteropolitano, João Henrique Carneiro.

O PT já tem candidato definido para a eleição, o deputado Nelson Pellegrino, mas pode ter a concorrência de outros partidos da base, como o PC do B, que afirma lançar a candidatura da deputada Alice Portugal, e o próprio PP, que tem o secretário municipal da Casa Civil, João Leão, como pré-candidato.

No segundo maior colégio eleitoral do Estado, Feira de Santana, a disputa parece estar centrada entre três candidatos: o atual prefeito Tarcízio Almeida (PDT), que concorre à reeleição, o ex-prefeito José Ronaldo (DEM), antigo padrinho político de Almeida, e o líder do governo na Assembleia Legislativa, Zé Neto (PT).

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesSalvador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.