Oposição decide participar de CPI dos Cartões

Os líderes da oposição no Senado decidiram hoje que vão participar da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) mista pra investigar o mau uso dos cartões corporativos do governo, embora os aliados do Planalto tenham os cargos de comando da comissão. "Vamos entrar com tudo nesta CPI", disse o presidente do PSDB, Sergio Guerra, que levou ao conhecimento dos líderes da oposição da Câmara e do Senado uma carta que recebeu hoje do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Na correspondência, FHC diz que "jamais usamos (ele e sua família) recursos públicos para sufragar nossas despesas pessoas". Ele abre a carta pedindo a Guerra que informe a todos os companheiros que ele não vê "motivos para qualquer preocupação por desdobramentos da CPI sobre os cartões corporativos ou outras formas de gastos públicos no período de meu governo e em particular despesas incorridas por mim ou por membros de minha família". Ficou acertado que os líderes irão protocolar na mesa do Senado o pedido de CPI mista, que tem assinaturas de 192 deputados e de 35 senadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.