Oposição cobra esclarecimentos de Dilma

Senadores da oposição ao governo cobram da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, esclarecimento sobre pressões que livraram o comprador da VarigLog do pagamento de uma dívida tributária calculada, há dois anos, em R$ 2 bilhões. O senador Demóstenes Torres (PSDB-GO) afirma que Dilma e a secretaria-executiva da Casa Civil, Erenice Guerra, que comandou reuniões do processo de venda da companhia, deixaram o ?prejuízo? para a União e o contribuinte. Ao comentar reportagem publicada ontem pelo Estado sobre essas pressões, Torres disse que está ?claro? o ?jogo de influência? no governo. ?Quando se vende uma coisa se vende tudo, a parte boa e a parte ruim?, afirmou. ?Sem a exigência da responsabilidade pela dívida, o prejuízo ficou para a União, isto é, para todos nós.? Demóstenes Torres avalia que, a partir do depoimento de Denise Abreu no Senado, a oposição terá condições de abrir caminho para a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito.?Se a Denise Abreu confirmar as denúncias estará aberto o caminho para a CPI da Dilma ou da Varig?, disse. ?Essa CPI deve investigar toda a rede de influências, inclusive o compadre?, completou, referindo-se ao advogado Roberto Teixeira, que atua no setor aéreo, e tem relação pessoal com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Senadores oposicionistas sugerem que Dilma Rousseff se antecipe e dê explicações ao Congresso sobre a venda da VarigLog ao fundo americano Matlin Patterson e três sócios brasileiros. Para o líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), há uma superproteção da base aliada no Congresso em torno da ministra-chefe da Casa Civil. ?E o mais grave é que ela demonstra precisar disso, pois as denúncias estão ficando irrespondíveis?, afirma o líder tucano. Ele não considera que a pressão política sobre Dilma decorreria da possibilidade de eventual candidatura dela à Presidência. ?Isso está ocorrendo porque ela agiu errado'', diz Virgílio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.