Oposição brasileira lamenta a morte de Hugo Chávez

Partidos da oposição brasileira lamentaram a morte do presidente venezuelano Hugo Chávez. Tanto o PPS quanto o DEM emitiram opiniões solidárias ao povo venezuelano. O presidente do PPS, deputado federal Roberto Freire, afirmou por meio de nota distribuída à imprensa, que Chávez "marcou a história de seu país e da América Latina".

GUILHERME WALTENBERG, Agência Estado

05 de março de 2013 | 20h58

"O Partido Popular Socialista - PPS - lamenta a morte do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, nesta terça-feira. Apesar das posições controversas e polêmicas, não se pode negar que ele marcou a história de seu país e da América Latina", afirmou Freire.

Freire também desejou "paz e democracia" ao povo venezuelano. "Neste momento, o PPS se solidariza com o povo venezuelano e deseja-lhe paz e democracia", disse a nota.

Já o presidente do DEM, senador José Agripino Maia, ressaltou que Chávez era "amado pelo povo". "Eu lamento a morte dele. Ele era um homem com méritos e defeitos, assim como todos os homens têm méritos e defeitos, mas ninguém pode deixar de reconhecer que ele era amado pelo povo".

Tudo o que sabemos sobre:
Chávezmorteoposição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.