Oposição ataca Lula por evitar ida ao Centro-Sul

Os políticos de oposição criticaram ontem duramente o presidente Luiz Inácio Lula da Silva por ter adotado a estratégia de trocar eventos no Centro-Sul pelo Nordeste para evitar vaias e protestos por conta do acidente com o Airbus da TAM. Em seu blog na internet, o prefeito do Rio, Cesar Maia (DEM), afirmou que Lula não é um "estadista" e que a "adversidade o colocou na clandestinidade"."Um político completo na chefia de governo, um estadista, não é o que temos. A adversidade o colocou na clandestinidade. E o despachou para os seus nichos, de Aerolula, num contraponto triste com a pequena burguesia que rejeita, por autodefesa", afirmou o prefeito, acusado por governistas de ter organizado as vaias que Lula recebeu na festa de abertura dos Jogos Pan-Americanos.Para o líder do PSDB na Câmara, deputado Antônio Carlos Pannunzio (SP), Lula "tem uma clara tendência a fugir de problemas". "O presidente foge das críticas e das situações adversas e prefere ir para o Nordeste, onde o programa Bolsa-Família funciona mais como um cartão de visitas a seu favor."O deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) diz que o presidente está apresentando "um dos piores defeitos dos políticos". "Esse defeito é só querer o aplauso fácil. Parece que esse governo assumiu uma espécie de mistura da teoria do direito divino dos reis com a infalibilidade dos papas", ironizou.Maia compara a atual situação com a crise do mensalão. "Em 2005, Lula ocultou-se, e saiu da toca em Paris numa entrevista desastrada. Agora, da mesma maneira. Encolhe-se, se oculta."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.