Estadão
Estadão

Oposição aproveita crise na base aliada e aprova convocação de Imbassahy na Câmara

Deputados do Centrão querem que o tucano deixe o cargo de ministro da Secretaria de Governo

Isadora Peron, O Estado de S.Paulo

31 de outubro de 2017 | 18h55

BRASÍLIA - A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviço aprovou nesta terça-feira, 31, um requerimento para convocar o ministro Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo) a dar explicações na Câmara.

+ Imbassahy é visto como opção do PMDB a Geddel na Bahia

Imbassahy tem sido alvo de críticas da base aliada, que não se mobilizou para impedir a aprovação do requerimento apresentado pelo deputado da oposição Helder Salomão (PT-ES). Deputados do Centrão pedem a saída do ministro do cargo.

O deputado pediu a convocação do ministro para que ele preste esclarecimentos sobre a entrada de novos projetos no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) que, na verdade, é de responsabilidade de Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência).

+ Imbassahy: resultado da votação mostra que deputados acreditam na 'dignidade e honradez' de Temer

Salomão minimizou esse fato e argumentou que, apesar de o projeto ser tocado por Moreira, Imbassahy também participou da elaboração das propostas. "Já tinha requerimento em outras comissões para o Moreira, então como o Imbassahy é do núcleo central do governo, que participa ativamente das decisões, decidimos pedir a convocação dele", disse.

O deputado Vitor Lippi (PSDB-SP) leu uma questão de ordem no plenário e pediu para que a convocação fosse anulada, alegando "erro no objeto", já que o PPI é tocado por Moreira e não Imbassahy. Caberá ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), analisar o pedido do deputado tucano.  

Tudo o que sabemos sobre:
Antonio Imbassahy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.