Oposição adia reunião e Neuto aceita presidir CPI

Ficou para as 15 horas a reunião dos líderes de oposição da Câmara e do Senado para decidir quando será protocolado o requerimento com pedido de abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o mau uso dos cartões corporativos. A reunião estava marcada para a manhã de hoje. O governo não parece disposto a ceder a pedidos dos oposicionistas e hoje o senador Neuto de Conto (PMDB-SC), que foi convidado para presidir a CPI na terça-feira, informou que aceitou o convite para o cargo.A oposição resolveu adiar a formalização da CPI mista porque antes quer negociar com o governo um dos postos de comando da comissão, a principal reivindicação dos oposicionistas. Até ontem à noite, 172 deputados e 33 senadores haviam assinado o requerimento. Esses números são suficientes para a criação da CPI (são necessárias pelos menos as assinaturas de 171 deputados e 27 senadores).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.