Operação Vampiro prende empresário no Rio

A Operação Vampiro, da Polícia Federal, prendeu hoje, no Rio, o empresário Armando Garcia Coelho. O coordenador da ação no Estado, delegado Ângelo Gioia, afirmou que Coelho participou de fraudes em pelo menos duas licitações internacionais do Ministério da Saúde, na área de hemoderivados, cujo valor somado é de US$ 36 milhões (aproximadamente R$ 108 milhões). Presidente do diário carioca Jornal dos Sports entre 2001 e 2003, ele foi preso em casa, na Rua Saint Martin, no Leblon (zona sul). O nome de sua empresa não foi divulgado. Cinqüenta policiais participaram da operação, liderada pela Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros (Delefin).O superintendente da PF no Rio, José Milton Rodrigues, disse que havia outros dois mandados de prisão. Um dos alvos, oempresário André Murgel, foi preso em Brasília. O outro, um lobista cujo nome foi mantido em sigilo, não foi encontrado. Ele estaria fora do País. As licitações, segundo Rodrigues, eram preparadas para que determinadas empresas as vencessem com preços superfaturados. O delegado disse que a fraude ocorria no edital das licitações, com a inclusão de pré-requisitos que beneficiavam os envolvidos.Também foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão, dois deles na sede e em uma filial da casa decâmbio Dunes Non Stop Câmbio e Turismo. Em duas oportunidades, a empresa trocou dólares para o lobista foragido em valores superiores ao permitido pelo Banco Central (US$ 10 mil): R$ 750 mil e R$ 380 mil. Na segunda vez, o dinheiro foi apreendido pela PF, que não informou quando ou onde a apreensão ocorreu, nem se houve prisões.A operação, deflagrada ontem em quatro Estados (Rio, São Paulo, Brasília e Pernambuco), é resultado de um ano de investigações. No total, 18 de 21 mandados de prisão foram cumpridos e novos mandados podem ser decretados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.