Operação Tabanga prende acusados de corrupção em AL

A Polícia Federal deflagrou hoje uma operação para cumprir 56 mandados de busca, apreensão e prisão na região do município de Traipu, a 178 quilômetros de Maceió, em Alagoas.

RICARDO RODRIGUES, Agência Estado

20 de setembro de 2011 | 14h33

O objetivo da ação policial, denominada ''Operação Tabanga'' - numa alusão ao nome de uma serra do município - é desarticular uma quadrilha especializada em desviar recursos públicos da merenda e do transporte escolar.

De acordo com informações da Controladoria Geral da União (CGU), a quadrilha teria desviado mais de R$ 8 milhões do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

A quadrilha seria liderada pelo prefeito de Traipu, Marcos Santos, que está com prisão preventiva decretada. A mulher de Santos, funcionários da prefeitura e pelo menos três seguranças do prefeito também deverão ser presos.

Os acusados são suspeitos de envolvimento em mais de 10 crimes, incluindo improbidade administrativa, peculato, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica, falsificação de documentos, fraude à licitação e formação de quadrilha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.