Operação padrão da PF gera filas de 400 pessoas em Cumbica

A operação padrão de funcionários da Policia Federal continua provocando transtornos aos passageiros nos principais aeroportos do País. Em São Paulo, em Cumbica, Guarulhos, a fila por volta das 5h30 da manhã era de quase 200 pessoas, mas às 7 horas já havia dobrado para pelo menos 400 pessoas. Com isso, o tempo de espera entre entrar na fila e a checagem de passaporte está levando em média, 1h30. Irritados, os passageiros, a maioria estrangeira, considerava "absurda e desrespeitosa" a atitude da Polícia Federal. Boa parte das pessoas mostravam impaciência e angustia com a possibilidade de perder o vôo, ou provocando com isto um atraso na saída dos aviões, que em efeito dominó, certamente acarretaria riscos de perda de conexões em outros países. Entre 5h30 e 9h30, cerca de 15 vôos internacionais estavam programados para sair de Cumbica, com destino a algumas capitais sulamericanas, entre elas Buenos Aires, Montevidéu, Assunção, Lima e La Paz. "Eles não têm o mínimo respeito com nada. Pior: exigem respeito quando a gente entra no País", disse um passageiro argentino que preferiu não se identificar para não sofrer algum tipo de represália.Por volta das 7 horas, uma série de vôos já se encontra com atrasos, principalmente aqueles com destino a Buenos Aires. Nos 12 guichês da Polícia Federal, apenas um funcionário trabalhava no atendimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.