Operação da PF prende envolvidos em desvio de dinheiro público em Goiás

Investigações Ministério Público Federal aponta irregularidades em obras de Goiânia; falhas seriam na fase de licitação do projeto, orçado em R$ 80 milhões

Solange Spigliatti, do estadão.com.br

10 de fevereiro de 2012 | 10h35

A Polícia Federal (PF) cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão na manhã desta sexta-feira, 10, contra envolvidos em desvio de dinheiro público em obra de parque em Goiás. A Operação Mutirama teve início com as investigações do Ministério Público Federal (MPF) sobre irregularidades relacionadas às obras do Parque Mutirama, em Goiânia, desde janeiro de 2010.

Segundo o MPF, as obras de reestruturação do Parque Mutirama totalizam um investimento superior a R$ 80 milhões, dos quais R$ 55 milhões são provenientes de convênios firmados entre o Município e o Ministério do Turismo. O MPF, inclusive, ajuizou ação civil pública para impedir o seu início, por estar convencido de que foram praticadas graves ilegalidades durante procedimento licitatório, que selecionou a empresa Warre Engenharia Ltda. para a execução dos serviços.

Após a Justiça ter autorizado o início das obras, o MPF passou a verificar a correta aplicação dos recursos públicos investidos no Parque Mutirama, realizando vistorias e analisando documentos, tais como projetos, boletins de medição, planilhas de custo e outros. Durante as apurações foi constatada a divergência entre os serviços efetivamente executados pela empresa Warre Engenharia Ltda. e aqueles descritos nos boletins de medição, documentos que propiciam o levantamento da evolução físico-financeira da obra e originam pagamentos.

Tudo o que sabemos sobre:
desviodinheirooperação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.