Operação da PF investigou apenas diretor, diz Anac

O diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Marcelo Guaranys, disse hoje que a Operação Porto Seguro, da Polícia Federal (PF), teve o objetivo específico de investigar a conduta do diretor da autarquia Rubens Vieira. "Não há nenhuma evidência sobre nada dentro da agência (...). Estamos utilizando sindicância para termos absoluta certeza disso", declarou nesta segunda-feira, ao participar do anúncio das medidas para o setor aéreo no fim do ano, no Rio.

GLAUBER GONÇALVES, Agência Estado

10 de dezembro de 2012 | 13h09

Segundo ele, ainda não há resultado da sindicância. Guaranys disse que informações serão divulgadas pela Anac depois que o processo interno for concluído. Ele informou que Vieira está em afastamento preventivo. "Ainda não há vaga aberta (na diretoria)", disse Guaranys, explicando que, em caso de uma saída definitiva do diretor, não cabe a ele indicar um substituto.

Junto com o irmão Paulo Rodrigues Vieira, ex-diretor da Agência Nacional de Águas (ANA), Rubens Vieira foi afastado depois que a operação da PF identificou o envolvimento de ambos com o esquema de venda de pareceres técnicos de órgãos públicos a empresas ou grupos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.