Operação afasta 23 servidores no Ceará

A Operação Miragem, ação conjunta do Ministério Público e da Polícia Civil do Ceará, afastou cautelarmente 23 gestores e servidores públicos de Quixadá, a 170 quilômetros de Fortaleza, sob suspeita de fraudes em licitações. Foram afastados nesta quarta-feira a comissão municipal de licitação, a primeira-dama, o vice-prefeito, o procurador-geral do município e vários secretários. As licitações levaram à celebração de contratos com o município de Quixadá no valor de R$ 15.660.397,60. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Agência Estado

06 Junho 2013 | 09h02

Mais conteúdo sobre:
Operação Miragem fraude CE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.