Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Onyx diz que governo não tem candidato favorito para eleição no Senado

Ministro-chefe da Casa Civil afirmou que orientação é de não interferir no processo

Daniel Weterman, Idiana Tomazelli e Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

23 de janeiro de 2019 | 17h47

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, negou que esteja agindo para interferir na eleição da Mesa Diretora do Senado. Questionado sobre a tentativa de cacifar o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) para a presidência da Casa, Onyx disse que o governo se mantém sob a orientação do presidente Jair Bolsonaro de não interferir no processo e declarou que governo não tem candidato favorito na disputa.

"Eventuais falas, cada um tem todo direito de falar e escrever o que quer", declarou Onyx, durante coletiva de imprensa para apresentar as metas dos primeiros 100 dias governo. "A gente mantém o equilíbrio, a decisão e a orientação do presidente."

Conforme o Broadcast Político publicou ontem, Onyx enviou o deputado federal Leonardo Quintão (MDB-MG) como emissário para convencer a atual líder do MDB no Senado, Simone Tebet (MS), a desistir de se lançar na disputa. A estratégia seria adotada para manter o senador Renan Calheiros (MDB-AL) como candidato rival e turbinar uma candidatura mais afinada ao Planalto. 

Tudo o que sabemos sobre:
Onyx LorenzoniSenado Federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.