Rafael Carvalho/Governo de Transição
Rafael Carvalho/Governo de Transição

Onyx diz que Funai deve ir para o Ministério da Agricultura

Ministro da transição de governo ainda mencionou que há anos ONGs não têm dado o tratamento adequado aos índios

Luisa Marini, especial para o Estado, Julia Lindner e Idiana Tomazelli, O Estado de S.Paulo

03 Dezembro 2018 | 19h38

BRASÍLIA - O ministro extraordinário de transição e futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou nesta segunda-feira, 3, que a Fundação Nacional do Índio (Funai) pode ser incorporada ao Ministério da Agricultura. Durante coletiva de imprensa na sede do governo de transição, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Onyx disse ainda que o tratamento dados aos índios através de ONGs nem sempre é o mais adequado.

"A Funai está em processo de definição, mas deve ir para a Agricultura", disse a jornalistas. Segundo o futuro ministro da Casa Civil, muitas áreas de atuação precisam de um novo direcionamento e a Funai é uma delas. "O Brasil há muitos anos cuida dos seus índios através de ONGs que nem sempre fazem trabalho mais adequado. A visão que o presidente tem é no sentido de dar mais condições dos indígenas que quiserem, possam ter outra condição", disse. 

No final da semana passada, uma fala do presidente eleito Jair Bolsonaro sobre os índios gerou polêmicas. Ao ser questionado sobre o Acordo de Paris, ele criticou as demarcações indígenas. 

"Ninguém quer maltratar o índio. Agora, você pode ver, na Bolívia tem um índio que é presidente, Evo Morales. Por que no Brasil devemos mantê-los reclusos em reservas como se fossem animais em zoológicos?", disse Bolsonaro na última sexta-feira, 30, em visita a Cachoeira Paulista, interior de São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.