ONU faz mais uma homenagem a Sérgio Vieira de Mello

A Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou, hoje em Genebra, que assinou um acordo com duas universidades brasileiras para a criação de uma Cátedra Sérgio Vieira de Mello. Os entendimentos foram fechados com a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e com o Centro Universitário de Brasília (CEUB). O brasileiro Sérgio Vieira de Mello trabalhou durante 33 anos na ONU nos mais difíceis locais do mundo. O diplomata, porém, acabou morrendo depois de um ataque contra a sede da organização em Bagdá, no Iraque, no dia 19 de agosto. As cátedras serão formadas para o ensino de temas como direitos humanos, direito humanitário internacional, refugiados e migrações."Esses eram os temas dos quais Vieira de Mello se ocupou durante toda sua vida e é importante que seu legado continue", afirmou um porta-voz da ONU. A iniciativa da criação das cátedras foi do Alto Comissariado da ONU para Refugiados, agência pela qual o brasileiro ingressou no sistema das Nações Unidas. O objetivo da entidade é o de envolver governos, universidades e organizações para a difusão da importância do estudo dos direitos humanos na América do Sul. Investigação - Enquanto as homenagens continuam ao brasileiro morto em Bagdá, a ONU informa que deverá estar concluindo suas investigações sobre a morte de Vieira de Mello já na próxima semana. "Um grupo de especialistas deverá entregar um relatório final ao secretário-geral da ONU, Kofi Annan, já na próxima semana", informou Shashi Tharoor, sub-secretário-geral daONU.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.