ONU critica violência contra meninos de rua no Brasil

A Organização das Nações Unidas (ONU) critica a violência dos policiais brasileiros contra os meninos de rua. A Alta Comissária de Direitos Humanos da ONU, Mary Robinson, afirmou hoje que essa é uma das principais preocupações das Nações Unidas com o Brasil, e que existe uma necessidade de maior segurança e proteção aos direitos humanos no País, principalmente entre os jovens."Se não houver proteção às crianças, não haverá respeito pelo Estado de Direito e pelos direitos humanos, o que seria um fator negativo e de um cinismo absoluto", afirmou a Alta Comissária, que já ocupou a presidência da Irlanda. Na segunda-feira, a comunidade internacional comemora o Dia Internacional de Proteção aos Direitos Humanos e, segundo Mary Robinson, o seqüestro de crianças no Brasil para adoção e abuso social são temas que o País precisa tratar de forma urgente.MobilizaçãoNa avaliação do secretário nacional de Direitos Humanos, Paulo Sérgio Pinheiro, a ONU está correta em apontar a violência policial contra jovens como um problema que o Brasil deve enfrentar. "Trata-se de uma situação inaceitável e que está na agenda do governo federal", afirmou o secretário.Apesar das críticas, Mary Robinson elogiou a mobilização da sociedade brasileira em torno da defesa dos direitos humanos. "O Brasil conta com uma sociedade civil vibrante, que mantém meu escritório permanentemente informado", disse.Mary Robinson anunciou que participará do Fórum Social de Porto Alegre, no fim de janeiro, e que terá encontros com organizações não-governamentais e com autoridades brasileiras. Segundo a Alta Comissária, o mundo precisa entender que o processo de globalização tem de mudar. "Temos de ter uma globalização ética", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.