ONU critica Brasil por falta de informação sobre indígenas

Segundo as Nações Unidas, País ignora pedidos de explicação sobre violação de direitos humanos dos índios

Jamil Chade, de O Estado de S. Paulo

17 de março de 2008 | 18h00

A ONU critica o Brasil por ter ignorado nos últimos doze meses todos os pedidos de esclarecimento feitos pela entidade em relação aos direitos à terra dos indígenas. Desde março de 2007, as Nações Unidas vêm enviando pedidos de explicação de violações de direitos humanos. Nenhuma delas foi respondida pelo governo. "A atitude do governo está sendo muito negativa. Ignorar nossos pedidos de explicação não resolve nada", atacou Miloon Khotari, relator da ONU para o direito à moradia.   Leia a reportagem na íntegra na edição desta terça-feira, 18, de O Estado de S.Paulo.   Uma dos questionamentos se referia à situação dos índios Kaiowás, no Estado do Mato Grosso do Sul. Em novembro, a ONU pediu explicações ao Brasil sobre alegações de que estavam sendo expulsos por fazendeiros locais de suas terras. Essas terras teriam sido reconhecidas oficialmente pela Funai em 2005, mas proprietários de terras chegaram a contratar seguranças privados para tentar expulsar os índios.   Em outubro de 2007, esses segurança teriam tentado estuprar líderes da comunidade. Silvina Romero teria sido violada sexualmente diante de seu próprio filho pelos seguranças, enquanto seu marido foi atacado.

Tudo o que sabemos sobre:
ONUíndios

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.