ONGs são vítimas de criminalização, afirma Carvalho

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, disse hoje que há um processo de "criminalização" de organizações não governamentais (ONGs) e criticou a "tentativa generalizada" de condenar todas as entidades por casos que seriam isolados, numa referência a irregularidades constatadas em alguns ministérios.

RAFAEL MORAES MOURA, Agência Estado

22 de novembro de 2011 | 12h36

"Aproveito para reafirmar a posição (do governo) neste momento crítico em que se tenta fazer um processo de criminalização das entidades sociais da sociedade civil. Quero reafirmar a posição do governo da presidente Dilma, de total apoio, nenhum milímetro de recuo, pelo contrário, um desejo de aprofundamento dessa fecunda relação governo-sociedade civil", discursou Carvalho, durante seminário, hoje, sobre a Rio+20 no Palácio do Planalto.

Carvalho lembrou que a presidente determinou a criação de um grupo de trabalho para a construção de um marco regulatório que, segundo ele, vai conferir "segurança jurídica" e ajudar na "desburocratização" do processo de convênios.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso criticou ontem o atual modelo de relacionamento entre governo e ONGs, recomendando que "tem que tomar muito cuidado para que elas não sejam apenas uma extensão do partido".

Tudo o que sabemos sobre:
Gilberto CarvalhoONGscriminalização

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.