Ongs repudiam declaração de deputado do AM sobre índios

Organizações não governamentais ligadas à defesa dos direitos indígenas repudiaram nesta sexta-feira (17) as declarações do presidente da Assembléia Legislativa do Amazonas, deputado Belarmino Lins Albuquerque (PMDB). Ele disse, na quarta-feira, que "os Lins e Albuquerque são oriundos de portugueses e alemães e não de tribo indígena", para justificar o que ele chamou de "competência" de parentes dele empregados no gabinete.A Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab) afirmou que "o deputado despeja para a sociedade a sua ignorância e preconceito, desrespeitando o povo amazonense, que não é descendente de alemães".Para o Conselho Indigenista Missionário (Cimi), o parlamentar "evocou um argumento racista para expressar a condição de superioridade de sua família e sustentar a prática do nepotismo em seu gabinete".

Agencia Estado,

17 de março de 2006 | 13h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.