OMS lança campanha para que infectados pelo HIV recebam remédio

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Unaids, agência da ONU encarregada de coordenar os esforços globais para combater a doença, lançam nesta segunda-feira, Dia Mundial da Luta contra a Aids. Trata-se de uma campanha para que, no fim de 2005, 3 milhões de infectados pelo HIV possam ter acesso aos últimos medicamentos possíveis para tratar a doença. A OMS estima que dos 40 milhões de infectados no mundo, mais de 5 milhões precisam de terapia anti-retroviral, mas menos de 400 mil têm acesso a ela.O plano é simplificar o emprego dessa terapia, assegurar uma fonte confiável para a aplicação dos remédios e criar um sistema de difusão da informação mais recente sobre o HIV. Tanto a OMS quanto a Unaids também providenciarão ajuda financeira para os países subdesenvolvidos. Para pôr a campanha em andamento, serão necessários US$ 5 milhões."Prevenir e tratar da aids pode ser a maior tarefa da saúde que o mundo já enfrentou, mas também é a mais urgente", disse hoje, em nota, o diretor-geral da OMS, Lee Jong-wook. "A vida de milhões de pessoas está em jogo. São necessários esforços enormes para garantir que vivam."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.