OMC rejeita Ellen Gracie para posto de juíza

A Organização Mundial do Comércio (OMC) rejeitou hoje a candidata brasileira Ellen Gracie Northfleet, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), para o posto de juíza da entidade. O eleito foi o advogado mexicano Ricardo Ramirez. Segundo informou a OMC ao Itamaraty, Ellen Gracie não conhecia a matéria que teria de julgar: comércio. "Não vamos questionar a decisão", afirmou o embaixador do Brasil em Genebra, Roberto Azevedo.

AE, Agencia Estado

25 de maio de 2009 | 17h51

Elle Gracie concorria à vaga que foi aberta com a saída de outro brasileiro, o jurista Luis Olavo Baptista. A candidatura era para juiz máximo da entidade, que tem como função julgar alguns dos casos mais polêmicos do comércio internacional. Se eleita, Elle Gracie seria um dos sete juízes do Órgão de Apelação da OMC, instância máxima do comércio. O tribunal é um dos poucos ainda aceitos pelas maiores potências mundiais, como Estados Unidos, Europa, China e Japão. No dia 19 de julho, os governos da OMC irão chancelar a decisão do comitê.

Tudo o que sabemos sobre:
OMCEllen GracieItamaraty

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.