Olívio diz que processo é "vilania política"

O governador do Rio Grande do Sul, Olívio Dutra (PT), afirmou na noite desta quarta-feira, logo após a votação do relatório da CPI que o acusa de crime de responsabilidade, que se sente atingido por um processo de "vilania política" e conclama a opinião pública a reagir contra à decisão dos parlamentares da oposição. "Chegaram ao ponto da total irresponsabilidade política", declarou Olívio, ao lado do primeiro escalão do governo. "Nenhum elemento fático foi apresentado para justificar esses indiciamentos."Advogados do PT e procuradores do Estado devem ingressar nos próximos dias com uma ação judicial tentando tornar nulo o relatório da CPI. Segundo eles, o relator Vieira da Cunha (PDT) incorreu em ilegalidades por usar uma gravação do ex-tesoureiro do PT Jairo Carneiro dos Santos cujo conteúdo foi desmentido pelo mesmo e cuja divulgação estava proibida pela Justiça. Os líderes petistas prometem deflagrar uma ampla mobilização em defesa do mandato do governador, que já estão chamando de movimento da "legalidade".O PT vai iniciar até a próxima semana uma série de oito roteiros pelas 30 maiores cidades do Rio Grande do Sul. O objetivo é somar forças para um grande ato em defesa de Olívio em dezembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.