Olheiros dos ruralistas impedem ação de MST no Sul

O sistema de vigilância montado pelos produtores rurais na zona sul do Rio Grande do Sul evitou que 30 moradores da periferia de Bagé chegassem ao acampamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) de Pinheiro Machado na madrugada de hoje. Alertados por "olheiros", os ruralistas avisaram a Brigada Militar e a Polícia Rodoviária Federal da operação e acompanharam a perseguição ao ônibus, que foi detido pouco antes de chegar ao trevo de acesso à BR-293. O veículo foi vistoriado e seus ocupantes revistados. Como não tinha licença para a viagem, o motorista foi orientado a levar os passageiros de volta a Bagé. Fez o trajeto escoltado pelos policiais.Desde domingo, os fazendeiros da região montaram 35 postos de vigilância próximos a acampamentos e assentamentos e uma rede de informações para acompanhar todos os passos dos sem-terra. Movimentações anormais são comunicadas à polícia com o objetivo de evitar invasões. Os ruralistas também estão programando o "maio verde", um dia de manifestações, no próximo mês, como resposta ao "abril vermelho" do MST.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.