REPRODUÇÃO
REPRODUÇÃO

Olavo de Carvalho é internado em São Paulo após sentir mal-estar em voo, diz boletim médico

Escritor e influenciador bolsonarista, que viajava dos Estados Unidos para o Brasil, passará por exames; quadro clínico é ‘estável’, de acordo com hospital

Levy Teles, O Estado de S.Paulo

08 de julho de 2021 | 19h05

O escritor e influenciador bolsonarista Olavo de Carvalho, de 74 anos, foi internado nesta quinta-feira, 8, no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (InCor), em São Paulo, após sentir um “mal-estar súbito” durante voo entre Estados Unidos e Brasil, segundo boletim médico divulgado pelo hospital.

Olavo chegou ao hospital em uma UTI móvel, às 10h30, informou o InCor. De acordo com o boletim, o escritor, que é cardiopata, está internado na enfermaria para exames cardiológicos. “No momento ele está consciente, comunicativo, com quadro clínico estável e com parâmetros cardiológicos e hemodinâmicos controlados”, diz nota divulgada no início da noite nesta quinta-feira. O escritor é atendido pelo cardiologista José Antonio Ramires.

Em abril, Olavo foi internado nos Estados Unidos, onde mora desde 2005, para tratar de problemas respiratórios. Em redes sociais, ele disse que de tempos em tempos precisa voltar ao hospital por causa de “efeitos colaterais” de uma cirurgia feita em 2018 para remoção de um tumor na traqueia.

O retorno do influenciador bolsonarista ao Brasil foi celebrado por seguidores do presidente Jair Bolsonaro. “Brasil recebe hoje de volta o professor Olavo de Carvalho. Que alegria! Seja bem-vindo, meu amigo”, disse o youtuber Bernardo Küster.

Crítico da saúde americana e ensino público brasileiro

Crítico do Obamacare, reforma do sistema de saúde americano idealizado pelo ex-presidente Barack Obama, Olavo já afirmou, em 2018, que a pior coisa que existe nos EUA é o serviço de saúde, que são, segundo ele, “cem por cento socialistas”.

Crítico ferrenho das universidades públicas, Olavo enfrenta dificuldades financeiras. Como noticiou o Estadão em junho, o empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, decidiu apelar a um grupo de empresários para financiar o guru dos bolsonaristas.

Em novembro do ano passado, ele perdeu 250 financiadores desde a eleição de Jair Bolsonaro, em ação coordenada pelo Sleeping Giants Brasil. Há ainda a determinação da Justiça para que ele pague R$ 2,9 milhões ao cantor Caetano Veloso por danos morais

O valor corresponde à multa imposta pela Justiça após o guru bolsonarista desobedecer uma liminar e manter no ar publicações que acusam o artista de pedofilia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.