TV Escola
TV Escola

Olavo de Carvalho anuncia saída do Twitter após ter post apagado por informações falsas

Plataforma deleta tuítes sobre covid-19 que podem causar danos graves; contas do Ministério da Saúde e de Jair Bolsonaro receberam alertas em duas publicações

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de janeiro de 2021 | 13h47

O escritor Olavo de Carvalho anunciou nesta segunda-feira, 18, que vai sair do Twitter após a rede social apagar publicações em que ele divulgava "informações enganosas e potencialmente prejudiciais em relação à covid-19". No Facebook, ele escreveu que estava “caindo fora” da plataforma, que definiu como a “Cracolândia da internet”. A conta de Olavo no Twitter continua no ar, mas nada foi publicado desde a tarde da segunda-feira.

Em outra postagem no Facebook, o escritor mostrou que tinha recebido uma notificação de que o Twitter tinha limitado temporariamente algumas funções de sua conta no site. De acordo com o aviso da plataforma, Olavo violou "a política de disseminação de informações enganosas e potencialmente prejudiciais relacionadas à covid-19".

Desde maio do ano passado, o Twitter passou a adicionar alertas a tuítes que disseminavam dados enganosos ou questionáveis sobre o novo coronavírus, especificamente “conteúdos que vão diretamente contra orientações para covid-19 advindas de fontes oficiais em saúde pública de todo o mundo”. A plataforma deleta as publicações que entende que podem causar danos mais graves.

Sobre os tuítes de Olavo de Carvalho, a empresa comunicou que "o Twitter tem regras que determinam os conteúdos e comportamentos permitidos na plataforma, e violações a essas regras estão sujeitas às medidas cabíveis."

No sábado, 16, um tuíte do Ministério da Saúde recebeu a marcação de “potencialmente prejudicial”. A publicação estimulava a adoção de um “tratamento precoce” contra a covid-19, mas não há respaldo científico para isso. Na véspera, um tuíte do presidente Jair Bolsonaro com conteúdo similar também recebeu um alerta na plataforma.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.