OEA defende controle social da programação de rádio e TV

O relator especial para o Direito à Liberdade de Expressão da Organização dos Estados Americanos (OEA),Eduardo Bertoni, defendeu a necessidade de se criar mecanismos de auto regulamentação dos meios de comunicação, da qual participariam proprietários dos veículos, profissionais que atuam na área, além do público. Para Bertoni, segundo a Agência Brasil, o controle social da programação de emissoras de rádio e televisão é uma forma eficaz de pressionar essesveículos, no sentido de melhorar a qualidade do conteúdo de programas. O relator participou do seminário internacional "A Ética na Televisão em Países Democráticos", na Câmara dos Deputados. De acordo com o organizador do seminário e coordenador da campanha "Quem financia a baixaria é contra a cidadania",deputado Orlando Fantazzini (PT-SP), o objetivo do encontro é desmistificar a idéia de que o controle social está relacionado à censura. O evento prossegue até o fim da tarde, com debates sobre temas como a introdução do código de ética da programação televisiva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.