Observadores internacionais acompanharão eleições no Brasil

Representantes da Justiça Eleitoral de oito países, sendo seis da América Latina, um do Caribe e outro da Ásia, e de dois organismos internacionais - OEA e ONU - acompanharão as eleições de 3 de outubro próximo como convidados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Da América Latina, virão integrantes do governo da Província de Buenos Aires e da Câmara Nacional Eleitoral da Argentina; do Tribunal Superior de Justiça Eleitoral do Paraguai; do Conselho Nacional Eleitoral da Colômbia; do Tribunal Eleitoral do Panamá; do Jurado Nacional de Eleições do Perú; e do Tribunal Supremo Eleitoral da República de Honduras. Do Caribe, estarão presentes representantes da Junta Central Eleitoral da República Dominicana, e da Ásia, da Comissão Eleitoral da Tailândia. Dos organismos internacionais, virão componentes da Unidade para Promoção da Democracia, da Organização dos Estados Americanos (OEA), e da Assistência Preparatória da Organização das Nações das Unidas (ONU) na Colômbia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.