Obama tem 5 pontos de vantagem sobre McCain

A vantagem do candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre seu rival republicano John McCain, baixou levemente a 5 pontos percentuais a três dias do fim da campanha, de acordo com pesquisa Reuters/C-SPAN/Zogby publicada neste sábado. Obama tem 49 por cento do eleitorado, frente a 44 por cento de McCain, uma leve baixa da vantagem de 7 pontos que tinha na sexta-feira. A pesquisa, feita por telefone, tem uma margem de erro de 2,9 pontos percentuais. McCain reduziu a vantagem de Obama entre os eleitores independentes, de 15 para 6 pontos, e de 9 para 4 pontos entre as mulheres. "Não há dúvida de que McCain teve avanços", disse o pesquisador John Zogby. O respaldo a Obama caiu abaixo da marca de 50 por cento depois de manter-se dois dias nesse nível. O apoio a McCain nunca superou a marca dos 45 por cento por mais de três semanas de pesquisas. Já Obama superou a McCain em todas as pesquisas nacionais no final de setembro. O republicano também aparece atrás do democrata em estados cruciais como Ohio, Flórida e Pensilvânia. Porém McCain e seus assessores de campanha dizem que o candidato republicano está ganhando terreno. McCain conseguiu na sexta-feira o apoio do governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, em Ohio. "Eu reconheço um acampanha ganhadora quando vejo", disse McCain. "Estamos um par de pontos atrás. Arnold disse o certo: O Mac voltou", agregou. Obama tem uma vantagem de 8 pontos entre os católicos e de 6 pontos entre os homens. O senador por Illinois também está a frente em todos os grupos etários, menos dos que tem entre 30 e 49 anos. A pesquisa consultou de terça a quinta-feiras da semana passada 1.201 possíveis eleitores. O ganhador das eleições norte-americanas não é determinado pela maioria dos votos nacionais, senão por uma maioria do Colégio Eleitoral, que tem 538 membros de 50 estados do país e o distrito de Columbia, de maneira proporcional à suas representações no Congresso. O candidato que obtém a maioria dos votos em um Estado leva o total dos votos para o Colégio Eleitoral, exceto nos dois estados que tem a votação por distritos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.